5 exemplos de transformação digital no varejo


Entrar numa loja, escolher os produtos, passar no caixa, realizar o pagamento e sair. O processo de compras está tão internalizado em nossa mente que pode parecer difícil enxergar transformação digital no varejo. Só parece.

Este é um setor em constante mudança e com inúmeros exemplos de transformação digital. Listamos alguns aqui mostrando que as compras podem ser muito mais que o processo descrito na primeira frase deste texto.

Nova experiência em compras online

E-commerce deixou de ser apenas visitar um site, olhar o catálogo de produtos, escolher, comprar e aguardar a entrega. Grandes redes e pequenas lojas sem recursos para investir em logística encontraram no Click&Collect a solução.

Você provavelmente já se aproveitou deste recurso. Se trata de realizar a compra online e ir retirar o produto na loja. É uma operação ganha-ganha, para o lojista que consegue rodar seu estoque sem contratar a entrega e para o cliente, que não tem custos de frete inclusos na mercadoria.

Não para aí, o Click&Collect ainda alcança aquele consumidor que deseja comprar online, mas não tem onde receber a mercadoria. Olhando de novo para o empresário, a logística ganha novamente, já que com isso é possível manter lojas com estoques maiores e espaços para compras mais direcionados para a experiência do cliente, como vamos mostrar no exemplo a seguir.

Experiência online na loja física

Parece estranho, mas explico. Você vai até a loja e não encontra os produtos em exposição e muito menos no estoque da loja. Apenas um vendedor (chamado normalmente de consultor) e um tablet com o catálogo de produtos para que você escolha.

Além dos ganhos em logística, já que os produtos saem da distribuição direto para o comprador, a ideia aqui é focar na experiência do cliente. O vendedor age realmente como um consultor, explica os detalhes de cada produto e tira eventuais dúvidas. Com as atenções voltadas para as pessoas, fica mais fácil o consumidor sair mais satisfeito da sua loja.

Outro exemplo vem com a parceria entre a Samsung e a Beanpole, loja de departamentos sul-coreana, permitiu uma revolução na experiência dos clientes. Diversos recursos foram incorporados na loja. O destaque vai para os cabides inteligentes, que ao serem retirados da arara disparam para um monitor informações sobre o produto, e o espelho interativo, que auxilia o cliente a enxergar a roupa por todos os ângulos.

Foram incorporadas outras novidades para facilitar o pagamento, dar acesso ao catálogo completo da loja e até mesmo para permitir o compartilhamento e impressão de fotos tiradas dentro do local.

Aproveitamento de dados de clientes para envio de ofertas

Outro termo bastante comum nos dias de hoje é o Big Data. Aproveitar as informações do cliente para acertar no que ofertar e quando ofertar. Um exemplo disso aqui no Brasil é o app do programa de fidelidade do Pão de Açucar, que olha para o seu histórico de consumo antes de encaminhar ofertas especiais.

Assim morre a propaganda generalista e que aborda poucos produtos e surge o relacionamento assertivo com os clientes, oferecendo o que você realmente quer comprar.

Uso de IoT nas lojas

Internet das Coisas é outro ponto utilizado para a transformação digital no varejo. Sensores de temperatura garantem que as geladeiras estão sempre em funcionamento e evitam a perda de alimentos nos supermercados. Lojas de departamento aproveitam câmeras inteligentes para criar mapas de calor e saber quais são os corredores mais movimentados.

Na China, a JD.com usa até mesmo reconhecimento facial para saber a reação dos clientes ao avistar uma oferta. Estão instalados também sensores de gravidade para verificar se as gôndolas necessitam de reposição. Robôs podem fazer este mesmo serviço, escaneando as prateleiras e informando onde estão faltando produtos.

Facilitar o pagamento

Aqui não falamos sobre parcelar sem juros, deixar o primeiro pagamento para 40 dias e outros tipos de formas de pagamento. A luta aqui é para acabar com o caixa mesmo. A Amazon Go é o exemplo mais famoso disso, uma loja onde você entra, pega o que quer e vai embora. Sensores sabem o que você escolheu e debitam da sua conta na Amazon.

Mas diversas outras iniciativas estão em curso. Aqui no Brasil, clientes cadastrados no Mais, do Pão de Açucar, podem agendar o seu checkout na loja. Isso mesmo, você marca um horário para passar com as suas compras pelo caixa.

Na França, a Monoprix atua há 10 anos com outra solução. Você faz as suas compras normalmente, mas ao final deixa o carrinho com um atendente e vai embora para casa. Em até uma hora eles te entregam na sua casa tudo. O pagamento acontece no ato da entrega.

E aí, se convenceu que a transformação digital no varejo está causando uma revolução na forma de fazer compras?

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 exemplos de transformação digital no varejo

log in

Captcha!

reset password

Back to
log in
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format

Send this to a friend