Procedimentos inovadores de fertilização permitem que casal de lésbicas dividam gestação


Especialistas criam procedimentos inovadores de fertilização

A ciência surpreende em vários campos e uma das novidades é o caso do casal lésbico Ashleigh e Bliss Coutler, que conseguiu dividir a gestação. O pequeno Stetson é o primeiro bebê com “duas mães biológicas” da história, graças a procedimentos inovadores de fertilização.

Ashleigh e Bliss moram em Dallas, nos Estados Unidos, e escolheram a técnica in vitro de fertilização, mas o resultado foi alcançado com uma metodologia sem precedentes. A técnica INVOcell foi aplicada pela especialista Kathy Doody, em parceira com o marido Kevin Doody, ambos do Instituto CARE Fertility em Bedford, e o cientista canadense Jason Broome.

O casal de mulheres se conheceu há 6 anos e sabia que precisaria de um doador de esperma para gerar uma criança, mas as duas buscaram possibilidades médicas de dividir o material biológico.

“Obviamente, nós, como duas mulheres, pensamos – ‘Como podemos fazer isso acontecer?’ Nós sentimos que deveria haver um modo”, Ashleigh contou. O desejo foi de encontro com as pesquisas do casal Doody.

“Estávamos conversando em casa numa noite e eu disse – ‘Sabe, eu acho que podemos usar isso – a técnica – em um casal do mesmo sexo’. E Kevin disse – ‘Acho que você está certa. Acho que podemos’”, lembra a Dra. Kathy.

A especialista em fertilização ressalta, no entanto, que sempre há riscos e o procedimento pode acarretar na perda do bebê. Não foi o caso de Ashleigh e Bliss, para quem esses procedimento inovadores de fertilização realmente deram resultado e geraram uma criança perfeitamente saudável.

Afinal, como funciona a técnica INVOcell?

A fertilização foi semelhante a um procedimento tradicional in vitro. Porém, em vez de manter o esperma e os óvulos de Bliss em uma incubadora de laboratório, eles ficaram em um container de INVOcell logo após a aquisição do óvulo.

Então, o dispositivo foi inserido no corpo de Bliss por cinco dias até o começo do desenvolvimento embrionário. A fertilização aconteceu no corpo dela e o container foi removido em seguida, sendo congelado.

Para continuar o processo de incubadora, no entanto, em vez de utilizar os dispositivos eletromecânicos de laboratório, outro ambiente igualmente amigável foi utilizado: o corpo de Ashleigh.

A segunda mulher foi preparada com estrogênio e progesterona para abrigar o embrião corretamente. No momento certo, o dispositivo foi inserido no corpo dela. O procedimento funcionou logo na primeira tentativa.

Ashleigh carregou Stetson na barriga pelos 9 meses que se seguiram, fazendo parte da gestação assim como Bliss.

O custo desses procedimentos inovadores de fertilização também é bastante curioso: enquanto a técnica in vitro comum custa em torno de 16 mil dólares, o INVOcell custou praticamente a metade, perto dos 8 mil dólares.

Gostou da novidade? Deixe seus comentários!

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Procedimentos inovadores de fertilização permitem que casal de lésbicas dividam gestação

Entrar

Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
Entrar

sign up

Back to
Entrar
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format

Send this to a friend